Ténis de Mesa português está de luto: faleceu Óscar Lameira

A nossa modalidade está de luto, com a partida ontem de António Óscar de Sousa Lameira.

Óscar Lameira, faleceu vítima de doença prolongada aos 73 anos de idade, no Sobral de Monte Agraço, localidade em que residia. Ao longo da sua carreira de praticante, Óscar representou o Sport Lisboa e Benfica, o Sporting Clube de Portugal, o Clube Philips e o Grupo Desportivo Operário, tendo obtido a internacionalização no escalão júnior e sénior, neste último com presenças nos Campeonatos da Europa de 1972, em Roterdão e 1978, em Duisburgo.

No plano desportivo e para além de diversos títulos nacionais coletivos obtidos, Óscar Lameira, sagrou-se por três vezes, Campeão Nacional de Pares, a primeira em 1974, tendo como parceiro Ivanoel Moreira, e as seguintes em 1976 e 1979, em ambos os casos ao lado de José Alvoeiro. Na variante de pares mistos, obteve quatro títulos nacionais, sempre em parceria com Ana Lia, com quem se veio a casar. No escalão júnior, conquistou o campeonato nacional de singulares, no ano de 1969.

Depois de encerrar a sua carreira de praticante, Óscar Lameira, desempenhou vários cargos dirigentes na Federação Portuguesa de Ténis de Mesa.

O último adeus ao sempre simpático Óscar Lameira, poderá ser realizado pelos inúmeros amigos, amanhã, terça-feira, a partir das 16,00 horas, na Igreja de Santa Maria, Agualva – Cacém, onde o corpo vai estar em câmara ardente, seguindo pelas 18,00 horas para o crematório de Rio de Mouro.

Os Órgãos Sociais da ATM Lisboa, endereçam naturalmente sentidas condolências, à família e aos muitos amigos que ao longo da vida sobe granjear. Descansa em paz, Óscar Lameira.

 

O Ténis de Mesa, é uma modalidade desportiva individual sem contato físico, classificada pela Direção Geral de Saúde, no grupo de “baixo risco”, no âmbito da estratificação de risco da pandemia de SARS-Cov 2 (orientação n.º 36. da DGS, de 25 de agosto de 2020).

Prática competitiva e em contexto de treino, na observância das orientações da Direção Geral de Saúde, n.º 14, 30 e 36.

Menu